Super Fruits Slot

Super Fruits Slot - política de passe livre na RMF contempla cerca de 8 mil estudantes em fase inicial

Passagens podem ser utilizadas tanto em dias úteis quanto em fins de semana e feriados. Política também é válida no período não letivo

Iniciada nesta quarta-feira, 20, a política de passe livre para moradores da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) contempla cerca de oito mil estudantes na primeira fase de implementação. O “VaiVem Livre” oferece duas passagens gratuitas diariamente para os alunos matriculados em instituições de um município diferente de onde moram.

Segundo o presidente da Agência Reguladora do Estado do Ceará (Arce), Hélio Winston Leitão, o custo é de R$ 15 milhões para transportar os estudantes no primeiro ano de operação. Todos aqueles que já têm carteirinha estudantil regular da macrorregião poderão usufruir da gratuidade imediatamente.

Seja assinante Super Fruits Slot+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

 

Novos cartões devem ser emitidos de forma gratuita para os estudantes que ainda não possuem o documento. O cadastro pode ser realizado pelo site www.vaivem.ce.gov.br. Hélio Winston acredita que o número de carteirinhas pode “dobrar” após a implementação da política.

Serão beneficiados moradores de 15 cidades, segundo a Arce, que afirmou estudar a implementação dos quatro restantes: São Luís do Curu, Paracuru, Paraipaba e Trairi. De acordo com a Arce, esses municípios não entraram nesta primeira fase por não apresentarem características de transporte metropolitano, além de estarem mais longe da Capital. A Agência, entretanto, afirma que estuda formas de implementar este tipo de transporte para, assim, as cidades sejam incluídas no VaiVem.  

Seis empresas de ônibus, oito cooperativas de transporte complementar (vans) e o metrô estão incluídos nos modais com passagem gratuita. “São duas passagens por dia. Se ele usar o ônibus para ir, pode voltar com qualquer outro modal”, afirma o presidente da Arce.

Além da passagem para ida e vinda da escola, a gratuidade estará disponível nos fins de semana e no período de férias. “A passagem é para ir para a escola, mas também para curtir um feriado, um espaço cultural”, disse o governador Elmano de Freitas (PT) durante solenidade de lançamento da política, na Escola Estadual de Educação Profissional Salaberga Torquato Gomes de Matos, em Maranguape.


Próximas fases

 

O objetivo do VaiVem é atingir mais públicos, não apenas os estudantes, conforme o governador. A segunda fase do programa deverá ser iniciada em maio de 2024 e contemplará desempregados. No entanto, ainda não há definição de quantas pessoas estão incluídas neste grupo.

“Os estudos estão em fase embrionária, mas a ideia é que a gente pegue alguma plataforma, como a do Sine (Sistema Nacional de Emprego), para que tenhamos um cadastro dos desempregados e a partir daí ter esse controle”, explica Hélio Winston.

Na terceira fase, famílias beneficiadas pelos programas Ceará Sem Fome e Cartão Mais Infância também terão gratuidade das passagens. Não foi informada a data para o início dessa fase.

Segundo Elmano, o valor para custear as passagens dos três grupos é de R$ 120 milhões anualmente. O governador prometeu que até o fim do mandato deve ampliar o VaiVem para mais grupos e para outras regiões metropolitanas do Estado.

Impacto financeiro e social

 

Mateus Araújo, 19, morador de Maranguape e estudante do segundo ano do ensino médio em uma escola de Fortaleza, afirma que o impacto financeiro da gratuidade do transporte é um avanço. O aluno paga R$ 20 para ir e voltar da escola todos os dias.

“O quanto isso impacta no fim do mês na conta do pai e da mãe é um absurdo. E a gente tá num tempo de carestia, é um sacrifício para os nossos pais dar esse dinheiro todo dia pra poder acessar a escola, que é um direito básico”, diz.

Presidente da Associação Metropolitana de Estudantes (Ame), Mateus acredita que o passe livre deve impactar diretamente na permanência dos alunos nas escolas e universidades. Apesar de lutar por um passe livre universal, que atenda todos os públicos e não tenha limite de passagens, o estudante analisa a política como “uma vitória, mas tem muita coisa para avançar”.

Durante a solenidade de lançamento do VaiVem, o governador Elmano chamou representantes do movimento estudantil ao palco e reconheceu o papel deles na luta pelo passe livre. “É por isso que hoje tem o VaiVem Livre”, afirmou.

“O transporte coletivo é o serviço essencial que garante acesso a todos os outros serviços essenciais”, disse Dimas Barreira, presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus). Para ele, a política é bem-vinda para os passageiros que são excluídos do deslocamento por falta de dinheiro para pagar a tarifa e para o restante da sociedade.

“Há um lado de estímulo da mobilidade sustentável, porque se transportando de forma coletiva você diminui a pegada de carbono, congestionamento, acidentes. É bom para todos os lados”, afirma.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

passe livre intermunicipalvaivem livregoverno do estadoregião metropolitana de fortaleza

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar
Super Fruits Slot Mapa do site